#TalentoemBrasília - Helena J. Campello

No meio de tantos artistas homens, é claro que tem que ter uma mulher talentosa também, né? Hoje a entrevistada é a lindíssima Helena J. Campello, fã de Suicide Girls, Old School - o que iremos encontrar várias referências em seus desenhos -, Pin-up, outer space stuff, e também é tatuadora
Confiram comigo a entrevista com ela.


Quando você descobriu o gosto por desenhar/desde quando desenha?
- "Eu desenho desde pequena. Meus irmãos mais velhos gostavam de desenhar também, então eu acabei seguindo essa vocação artística da família."

Quais são as suas principais influências e inspirações?
- "Minha principal influência é baseada no estilo da década de 50 com a criação das Pin-ups. Os Artistas: Gil Elvgreen, Alberto Vargas e Maly Siri são fontes constantes de inspiração para mim. Além deles também uso como referência os trabalhos que vão desde Arte Noveau (Alphone Mucha) até fotografias eróticas das Suicide Girls. No campo da tatuagem me inspiro na arte de Tiny Miss Becca e Drew Romero. Já na áere de ilustração me inspiro estudando o trabalho de Glen Arthur, Mc Bess e  Audrey Kawasaki."

Qual seu autor (de quadrinhos ou outro de desenho) preferido?
- "A Beatrix Potter, escritora e ilustradora de seus contos infantis. Uma de suas obras mais famosas é o clássico The Tale of Peter Rabbir (A História do Pedro Coelho)."

~ ~

Agora confiram também alguns de seus desenhos, que aposto que vocês vão querer fazer tatuagem com muitos deles! hehe





































Para conhecer mais das ilustrações da Helena é só entrar nos sites:

Obrigada, Helena, pela entrevista e 
pela disponibilização das ilustrações!

8 comentários:

  1. adorei demais, bem delicado os desenhos dela.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muuuuito daquele desenho com a pin up zombie, lindo mesmo. Fazia mesmo uma tatuagem do género.

    ***

    The Marvelous World of Narcissa

    ResponderExcluir
  3. Laís, adorei a entrevista. É bem como ela fala no próprio tumbler, tem muita gente por aí querendo ser tatuador. E eu digo: tem muita gente olhando só o lado financeiro da tattoo. Acredito que antes de mais nada tem rolar aquela química com arte, aquele amor, a transpiração e a naturalidade com que a arte flui de você. O mesmo se deu comigo, estou desde 2011 na tattoo, mas por questões pessoais também parei um período. Mas agora estou convicta. Isso me faz bem, flui natural. Quando eu seguro a máquina sei que isso foi feito pra mim, ou ela pra isso. rs...
    Enfim, suas postagens continuam MA-RA-VI-LHO-SAS!!!
    Fico grata por mostrares um pouco desse universo feminino da tattoo.
    Super abraço! ;*

    ResponderExcluir
  4. Thaís, adoro quando você participa das postagens, fico tão feliz de ler uma coisa tua hehe Obrigada pelos elogios, faço de tudo pra trazer sempre assuntos interessantes e de interesse para todos. E é verdade, quando alguém nasce pra arte, só de pegar numa máquina de tatuar sabe que ama é aquilo, não adianta entrar numa coisa só por questão financeira/interesse, quando fazemos uma coisa tem que ser por AMOR! Sei que não tem nada a ver o assunto, mas foi por isso larguei minha faculdade de letras que fiz durante 1 ano e fui pra enfermagem, é uma coisa que sempre amei, mas queria mudar a "carreira da família" haha Mas não teve como, segui os passos dos meus pais, e de vários tios, e iria ser assim mais cedo ou mais tarde.
    Você tem um talento incrível também, e dá pra ver como você se expressa pela sua arte, e é isso que faz não só eu, mas muitas pessoas, eu aposto, a adora-las. Parabéns!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  5. Emocionada! *-* Grande beijo e que sigamos firmes nos nossos caminhos.

    ResponderExcluir
  6. o blog ta incrivel, meus parabens!!!!!!!
    ah, uma sugestao de filme: "mulheres perfeitas", é muito legal e tem uns modelos de vestidos mt lindos!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir